O mito da autoimagem está destruindo sua felicidade

A felicidade anda lado a lado com a sua autoimagem: um vírus silencioso que vai te corroendo por dentro.

De fato, você é incentivado a cultivar uma autoimagem. Isto está errado.

O personagem engessado que você construiu vai te privar de várias experiências prazerosas.

Antes de qualquer coisa aprenda a seguir o fluxo das situações

Antes de começar, vamos falar sobre os gurus

Esqueça tudo que eles te disseram sobre autoimagem, esqueça as frases coladas no espelho, esqueça os dogmas matinais de motivação, esqueça tudo.

Isso é a mais pura balela.

Você não vai mudar de vida porquê colocou uma frase do Steve Jobs no espelho do seu banheiro.

Isso não existe.

O que existe é uma visão mais simplificada da realidade, visão essa que nos dias de hoje parece algo anormal.

Você não é o Fodão

Mas antes de você dizer que estou me contradizendo e lhes oferecendo uma jargão para ser repetido religiosamente, saiba disso.

O que estou falando aqui é de uma simples visão que já foi predominante no mundo, mas que hoje foi rebaixado para as periferias do nosso ser.

Estou falando da humildade e também do desapego.

Por exemplo, humildade para reconhecer que nem sempre você vai ser o melhor em campo e desapego de algo que vem destruindo sua felicidade.

Desapego a quê?

Felicidade
Hummm

Desapego de um amor incondicional ao que algumas pessoas chamam de autoimagem.

Aquela necessidade de sempre ser a mesma pessoa, de ser sempre o mesmo personagem: Eu sou um cara divertido, eu sou um nerd, eu sou excêntrico, eu sou tímido, eu sou engraçado

Se acaso, você tiver o costume de repetir e agir de acordo com uma das frases acima, pare imediatamente.

Os rótulos vão destruir a coisa mais importante na sua vida, sua felicidade.

Pessoas tem momentos e situações, não se apegue a eles, aja de forma autêntica com o que você está sentindo no agora.

Em alguns momentos você vai ser a pessoa engraçada da sala, no outro você vai ser o que comando os trabalhos com seriedade.

Abrace a espontaneidade.

Be water my friend

Felicidade
Vem tranquilo, vem tranquilo…

Um dos maiores de todos os tempos no que fazia.

Bruce Lee, em uma icônica entrevista, deu a melhor definição possível para a espontaneidade.

Esvazie sua mente. Seja amorfo, sem forma como a água. Se você coloca água em um copo, ela se torna um copo. Se você a coloca em uma garrafa ela se torna uma garrafa. Se você a coloca em uma chaleira, ela se torna uma chaleira. A água pode fluir mas também destruir. Seja água meu amigo.

Bruce Lee

Com toda a certeza, abraçar as aleatoriedades da vida vai te deixar muito mais propenso a novas experiências, experiências essas que podem mudar sua vida.

As melhores histórias são frutos do inesperado.

Dá para ser sempre autêntico?

De fato, algumas situações não permitem que nós sejamos 100% autênticos. Ou será que permitem?

Por exemplo, em uma entrevista de emprego, o que seria ser autêntico para você?

Seria agir como um palhaço e contar piadas infinitas sobre sua tia que caiu do cavalo, ou seria apresentar-se como alguém que está pronto a assumir riscos e dá o melhor pela empresa que o convocou para mensurar suas capacidades?

Pensa comigo, se você assumiu o personagem do cara que sempre faz piadas, a primeira opção acaba se tornando sua única alternativa.

E é isso o que a autoimagem faz com você, te aprisiona, te molda conforme um personagem imaginário, interrompe a fluidez de um rio de espontaneidade.

Em outras palavras, como conseguir a felicidade sem espontaneidade?

Nem sempre elas querem o Bad Boy

Antes de dar por finalizado esse artigo, deixe-me falar só mais uma coisa.

Às vezes, alguns rapazes tentam se encaixar em personagens para conquistar a garota amada.

Isso dificilmente dá certo, primeiro porquê as mulheres tem um faro invejável para captar falsidade, e segundo porquê mesmo que você consiga alguma coisa, a pressão por agir de uma forma fixa vai te deixar exausto e em alguns casos, angustiado.

Abrace quem você é, E quem é você?

Bem, é impossível nós sabermos, você é uma história em construção, aproveite os parágrafos e escreva cada palavra com carinho. Quem sabe quando esse livro vai se fechar.

“A sexualidade só é atraente quando natural e espontânea.” Marilyn Monroe